Um dos meus petiscos favoritos

Ahh calor, sol… nestes dias o que é que me apetece? Cerveja. Juro! É verdade, apetecem-se petiscos salgados e uma cerveja bem geladinha a acompanhar. Mas… bolas! Estou grávida!

E não… não me convencem com uma cerveja sem álcool. De vez em quando sei que não me fazia mal, mas principalmente em casa evito a todo o custo ter e por isso hoje apresento-vos um dos meus petiscos favoritos que, para mim, falta-lhe metade para ficar completo.

Quem me conhece bem sabe o quanto adoro, amo amêijoas. Normalmente compro aquelas congeladas do vietname. São baratas, são grandes e bem temperadas ficam deliciosas. Mas desta vez resolvi escolher umas amêijoas do Algarve, as chamadas amêijoas boas. Estavam fresquíssimas e comprei 1 kg.

Um dos truques de se comprar amêijoas frescas é colocá-las em água bem fria com muito sal. Quando estou no Algarve e apanho as deliciosas conquilhas, levo para casa um garrafão com água do mar (não há nada que substitua a água do mar). Mas aqui torna-se um pouco mais complicado. Então preparo em casa água bem fria, com 4 pedras de gelo e cerca de 5 a 6  colheres de sopa de sal grosso. Coloco as amêijoas e elas começam a libertar todas as impurezas e areia. Deixem estar neste processo, pelo menos 30 minutos. O ideal será 1 hora.

As minhas amêijoas à bolhão pato 


Ingredientes:

1 kg de amêijoas boas
1 chilli vermelha
4 tomates-secos picados
1 mão cheia de coentros frescos picados
1 cebola
4 dentes de alho
1 c. de sobremesa de mostarda dijon em grão
1 copo de vinho verde branco (de boa qualidade)
Azeite extra virgem
Sal q.b.

Pão para acompanhar

Preparação:

Prepare bem as amêijoas como explico acima.
Num tacho ou numa wok (eu gosto de as fazer numa wok) coloque os dentes de alho picados, 1/2 cebola picada, 1/2 chilli picada, 1 pitada de sal, cubra com um fio de azeite e coloque metade dos coentros. Deixe refogar. Junte a mostarda. Quando o alho estalar coloque as amêijoas e vá mexendo. Elas vão começar a abrir. Junte o copo de vinho. Deixe levantar fervura. Mexa sempre, com muito cuidado para não as partir. Prove o molho e retifique temperos. Reduza o fogo para médio-baixo e tape com um testo. Eu uso uma tampa de vidro que me permite ver quando as amêijoas estão todas abertas. Mal isso aconteça, volte a retirar o testo e coloque os restantes coentros, a chilli e a outra metade da cebola, desta vez partida às rodelas. Envolva bem e deixe cozinhar até a cebola ficar um pouco transparente.

Sirva acompanhado de um bom pão e… preferencialmente de uma boa cerveja.

Um dos meus petiscos favoritos Comentários
  1. Adoro ameijoas à Bolhão Pato, mas confesso que como poucas vezes, precisamente porque prefiro comprar as ameijoas fresquinhas do algarve. E para mim têm que ser acompanhadas por um bom vinho rosé bem geladinho. E o que me vale é que nao estou grávida :p

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome *