Camélias de maçã {Porto, Cidade das Camélias}

Como sabem sou uma verdadeira amante de flores. As camélias fazem parte da minha infância. Vivi numa casa com um jardim enorme, em trás-os-montes e no final do jardim havia um local que eu fingia ser a floresta das princesas. Totalmente coberta por japoneiras, que davam camélias das mais variadas cores. Durante a primavera o chão cobria-se de pétalas e as brincadeiras eram infinitas. Desde brincar com as bonecas em mantos de pétalas, até as mesmas fazerem parte das comidinhas que eu fazia com elas, com terra e ervas variadas. Umas verdadeiras “iguarias” (risos).


A camélia é uma flor lindíssima. Há quem diga que a falta de perfume torna-a menos interessante. Eu não acho. Há a famosa história de que uma rosa, vaidosa, diz à camélia: “Tu não tens perfume. Tu nunca conseguirás encantar quem te apanhe.” E a camélia, bem simples, riposta: “Não tenho perfume, mas também não tenho espinhos. Não atraiçoo-o quem em mim pega!” Não há, para mim, melhor analogia do que esta. Do simples, do honesto, do verdadeiro, do transparente. A camélia é o que é. Não disfarça, não finge, nem atraiçoa. Então, tomo a liberdade de assumir que a camélia passa a ser o símbolo da honestidade. 🙂

A cidade do Porto é, pelo segundo ano consecutivo, a cidade das Camélias. Durante a semana de 5 a 12 de Março, a Câmara Municipal do Porto, a PortoLazer e a Associação Portuguesa de Camélias organizaram uma série de exposições e actividades em torno da “rainha das flores”, a flor mais emblemática da Cidade do Porto.

Claro que, com esta minha paixão pelas camélias, quando surgiu o convite da PortoLazer, para fazer uma receita com camélias não consegui negar este grande desafio. E, então, hoje sirvo-vos camélias à mesa. Umas “camélias” de maçã, deliciosas e bem crocantes. Maçãs embebidas em chá de camélias aromatizado com ananás e morango, tingido com hibisco. Tudo produtos dos Mil e 1 Chás.

Irei estar, também, no dia 5 de Março, pelas 16h no Mercado Bom Sucesso a apresentar uma outra receita em que terão a camélia à mesa. aí será uma camélia branca e perdidamente deliciosa. Mas para que possam assistir terão de enviar um email para [email protected]
É gratuito, mas requer inscrição.

Nota adicional: O chá de camélia é a folha do chá que nós conhecemos como chá preto, verde ou branco. Dependendo da fermentação do mesmo. É de uma espécie que existe somente no Japão, e que a planta é bem diferente das japoneiras que nós aqui temos. Não tem flores e são as folhas de onde se extrai o chá.

Camélias de maçã

Ingredientes:

1 maçã finamente fatiada*
Massa folhada (1 embalagem)
Chá verde, camellia japonica, aromatizado com ananás e morango (dos Mil e 1 Chás)
Hibisco para colorir o chá (dos Mil e 1 Chás) – não é obrigatório
Açúcar granulado q.b.
Açúcar em pó q.b.
Canela q.b.

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 190ºC.
Faça o chá. Ferva água e coloque as ervas, juntamente com o hibisco para dar cor à infusão (não é obrigatório, eu é que quis dar semelhança às camélias rosas). Deixe a infusão ganhar bastante cor e sabor.

Corte a maçã em meias luas muito finamente. Para o que o resultado das flores funcione é muito importante que a maçã esteja devidamente bem cortada e o mais fina possível.
Mergulhe as fatias de maçã no chá e deixe que elas ganhem cor e fique mais moles.

Estique a massa folhada e corte em tiras de 4 cm por 20 cm. Em formas de muffins coloque uma tira de papel vegetal para que possa desenformar convenientemente as camélias.

Nas tiras de massa distribue as meias luas de maçã. Polvilhe com açúcar e canela, e enrole.
Poderá ver aqui qual o processo correcto.

Coloque as camélias nas formas e leve ao forno até a massa folhar.

Retire do forno e polvilhe com açúcar em pó e canela.
Ficam lindíssimas.

*Para a ajuda de cortar finamente as maçãs, não posso deixar de referir que utilizei as melhores facas de sempre. São da Ivo Cutelarias, e são a marca oficial de cutelaria da escola Clavel’s Kitchen. Eu, Maria João, tive o privilégio de ter um kit só para mim e passaram a fazer parte da minha vida. Um cozinheiro ama as suas facas e eu não sou excepção. Tenho muito orgulho nas minhas facas e no meu conjunto fabuloso.

Camélias de maçã {Porto, Cidade das Camélias} Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome *