Risotto da primavera {para bebés e não só…}

Hoje é dia de rescaldo dos vários workshops que foram acontecendo aqui na Clavel’s Kitchen. É verdadeiramente gratificante vermos o nosso trabalho a ganhar forma e consistência. Não há nada que me faça mais realizada do que ver que todo o meu esforço é compensado pelos sorrisos de quem cá vem e de todas as palavras de alento…

Não tem sido fácil. Não é fácil estar a criar um negócio, nada fácil. Mas quem disse que eu gosto de coisas simples e fáceis?

Não é fácil não dormir durante a noite, pois ter uma bebé é assim mesmo. Acordar quase de hora em hora, dar de mamar, colocar para arrotar, mudar a fralda. No dia seguinte acordar às 7h vestir-me a correr para o escritório. Verificar emails, verificar as inscrições, responder a toda a gente que me faz perguntas (às vezes perguntas sem sentido, mas mesmo assim tentar responder a toda a gente), fazer os posts para as marcas, atender telefonemas, fechar parcerias, sair para ir limpar coisinhas que ficaram do dia anterior na cozinha, arranjar as flores, arranjar um cheirinho, verificar o wc, verificar mil vezes se não falta nada na lista, alinhavar os aventais, ir fazer as compras do último momento, abrir a porta e sorrir para toda a gente e, especialmente disfarçar as olheiras. Logo a seguir ir a correr para casa, dar o almoço à bebé e um abraço bem cheio à mais velha… e hoje vamos almoçar fora: o que queres Maria?

Sim, não é fácil, mas é bom! É tão bom vermos as coisas a ganharem estrutura. Nem que no dia anterior tenha ido abaixo completamente e chorado como se fosse incapaz de fazer: “Ai jesus, no que me fui meter?” Mas nunca esquecer: EU CONSIGO! (repetir isto mil vezes dentro da minha cabeça, como um mantra!)

Mas eu consigo porque tenho o melhor marido do mundo, a melhor família do mundo e os melhores amigos do mundo. Todo o apoio tem sido incondicional. Obrigada Miguel, Maria e Margarida por terem sido o meu apoio, a minha força, o que me faz levantar todos os dias e querer ser melhor. Principalmente a ti Miguel que conheces o meu melhor e o meu pior. Que tens a paciência e a capacidade de me aturar nos meus piores dias. Obrigada Mãe por estares sempre desse lado a dar apoio sempre que preciso. Obrigada Inês por me teres ralhado quando eu precisei! Obrigada Sara por seres sempre a minha confidente, a minha melhor amiga! Obrigada Clara e José por estarem sempre presentes e serem um dos nossos principais pilares. Obrigada Svietta, pois sem ti nada disto seria possível, por seres a terceira avó da minha Margarida, tua Margarita! Obrigada Marcelo, Cátia e Ernesto, vocês são mais do que mais do que amigos, são família!

Já aconteceram três workshops desde a inauguração, já várias pessoas passaram aqui pelo espaço e todas elas só me deixaram sorrisos! Obrigada a todas. 🙂

No passado Sábado aconteceu o mini-curso de introdução alimentar no primeiro ano de vida do bebé. Era um curso que andava a preparar há muito tempo. Já há muito que queria fazer, e agora com o nascimento da minha bebé achei que era a altura certa. Sempre soube que para este curso tinha de ter o apoio de alguém da área da saúde, tinha de ser alguém especial que quisesse fazer isto comigo. E não podia ter encontrado ninguém melhor que a Natacha. Mal lhe fiz a proposta a resposta foi imediata. E a nossa dupla funcionou e funciona maravilhosamente bem!

No dia do curso tínhamos tudo preparado. Foram cerca de 3 meses de preparação. Fizemos um livrinho com as bases da correcta introdução alimentar e uma compilação de 14 receitas, divididas pelos meses mínimos dos bebés e sempre com a tentativa de fazer uma introdução saudável, equilibrada, variada, fácil e que gradualmente comam o mesmo que o resto da família.

Aqui a palavra-chave é uma: PREVENÇÃO.

“Nós somos aquilo que comemos…” 

O curso começa por aqui, porque no fundo é mesmo isto. Nós somos o espelho do que comemos e se queremos que o nosso filho seja saudável não basta vaciná-lo e medicá-lo quando está doente. Para que o nosso filho seja saudável o que de melhor podemos fazer é alimentá-lo bem. Cheio de vitaminas, ferros e minerais. E não é dando suplementos que vamos fazer isso, é na própria alimentação.

“De pequenino é se torce o pepino”

Sim… se desde pequeninos forem habituados a comer bem e de tudo acreditem que vão ter uma criança saudável e nada esquisita na hora da refeição.

No nosso curso foram estes os nossos pressupostos. É aqui que queremos intervir e ajudar a fazer a diferença. Queremos ajudar os pais a criarem filhos saudáveis e bons comilões.

Tivemos um excelente feedback das nossas alunas (obrigada!!!) e queremos voltar a fazer mais. Se tiverem interessados preencham este formulário, sem compromisso.

Esta foi uma das receitas apresentadas no curso. Foi talvez a receita que mais espanto criou, pois foi uma receita para bebés a partir dos 9 meses, que eles já começam a comer em pedacinhos (podendo ter de esmigalhar ainda um pouco) e que eu mostrei como podemos fazer comida para nós e para eles ao mesmo tempo. O risotto não leva sal e mesmo assim todas adoraram. Cozinhar é um acto de amor e se soubermos conciliar os sabores conseguimos fazer refeições altamente nutritivas, saudáveis e deliciosas.

Risotto da primavera

Ingredientes:

1/2 courgette
1/2 maçã
1 cenoura
1 raminho de aipo
1 alho francês (só a parte branca)
2 espargos
1 dente de alho
2 raminhos de cebolinho
1/2 chávena de arroz arbóreo (arroz para risotto -também pode substituir por arroz carolino)
1 colher de sopa de milho cozido
4 a 6 gotas de sumo de limão
1 c. de café de coentros picados
azeite “o meu primeiro azeite – Gallo

Preparação:

Numa panela cubra o fundo com azeite. Junte a cebola, o alho e o aipo finamente picado. Deixe alourar um pedaço e coloque todos os legumes em cubinhos pequenos. Vá envolvendo bem e junte um bocadinho de água (poderá substituir a água por caldo de legumes – a água de cozer legumes da sopa poderá guardar para este tipo de receitas). Junte o arroz. Mexa bem e vá regando com o caldo ou água, 2 conchas de sopa de caldo/água de cada vez. Mexa bem até o caldo evaporar. Repita este processo várias vezes, mexendo sempre. Quando o arroz começar a ficar cozido acrescente uma boa quantidade de caldo/água e deixe o arroz cozer em lume médio.
No final coloque o risotto na travessa onde irá servir e regue com umas gotas de limão e polvilhe com os coentros picados.

Para o resto da família depois de separar para o bebé poderá temperar com sal e pimenta e ainda colocar raspas de queijo parmesão.
Aqui no curso não fizemos nada disso e todas adoraram mesmo assim. Façam, provem e digam-me alguma coisa. 🙂

Para vos ir despertando algum bichinho, vamos também fazer mais 2 módulos.
Módulo II – Do 1º ano ao 3º ano de vida.
Módulo III – Dos 3 anos adiante.

Risotto da primavera {para bebés e não só…} Comentários
  1. Ponto 1 – É uma vida atarefada, mas gratificante, certo? Tal como tu sei bem o que é andar a mil e pensar constantemente "será que vou aguentar?" Mas eu diria que sim, vais. Especialmente porque verás o teu trabalho dar muitos frutos.

    Ponto 2 – Acredito piamente nesses dizeres antigos, acho mesmo que o melhor que podemos dar à nossa família (tirando o amor e afeto) é precisamente a alimentação.
    Adorei o risotto 😉

    Grande beijinho

  2. É o primeiro ano de muitas coisas! E o primeiro é sempre difícil, mas estaremos sempre aqui te ver chegar aos teus objectivos! É com muito orgulho que vejo os sacrifícios e todas as pequenas vitórias que diariamente tens conseguido.

  3. Cheguei hoje ao seu blog através de um blog amigo e estou a adorar. Vou hoje fazer a receita do risoto para o meu Miguel, bebé de 17 meses. Os seus workshops são onde ? Obr. Carla

  4. Pena só ter descoberto o blog hoje senão teria ido à primeira edição! Fico a aguardar nova data ( já preenchi o formulário ). Parabéns pelo seu trabalho. Sara

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome *