“Não consigo!” {e um açúcar aromatizado}

Ao longo da minha vida fui aprendendo várias lições com a minha mestre de sempre. Há uma em especial que se torna cada dia mais especial e mais importante. Dou por mim a repetir à Maria as mesmas frases que ouvi em criança e que sei que me tornaram numa pessoa mais forte, mais capaz, mais consciente das minhas potencialidades.

Há várias frases que não são permitidas cá em casa, que também não eram quando eu era criança. As frases são: “Não gosto!” (em relação à comida); “Odeio!” (de uma forma geral) e o “Não consigo!” (seja em que situação for). E é desta última que hoje vos falo…

“Não consigo…”

Quantas vezes damos por nós a dizer “não consigo…”, mesmo antes de tentar, de lutar para conseguir? Se começarem a não permitir esta simples frase vão ver como a perspectiva das coisas altera imenso. O poder de conseguir está em nós, sempre. E não é uma utopia, não é uma irrealidade… É possível, basta acreditar e estipular objectivos coerentes connosco próprios. E não vale dizer: “vou tentar!” NÃO! Não vais tentar, vais fazer, vais acontecer, vais experimentar, vais lutar e se caíres não faz mal, é que ao menos fizeste.

Em tudo na vida o mais fácil, maior parte das vezes, é desistir antes de começar, porque “não é a altura certa”, “não é original”, “vou ser criticada”, “não está perfeito”, “agora não que está a chover”, “hoje joga o porto, o benfica, o sporting…” etc… etc… Está em nós, está na nossa essência arranjar desculpas para tudo. É tão fácil arranjar justificação para não conseguirmos fazer as coisas. O maior desafio da nossa vida é não permitir essas desculpas. E quanto mais cedo incutirmos isto nas nossas crianças, mais fácil se torna nas decisões importantes.

E, não te esqueças, só quem faz é que erra, tal como só quem faz é que vence! Por isso, arregaça as mangas e faz. Faz muito, faz tudo o que for preciso e, principalmente, aceita a felicidade que te espreita à porta.

Estas duas últimas semanas eu quis muito fazer um post e só me saía: “Não consigo” Ahhh chega, por mais difícil que seja tenho de conseguir, tenho de arregaçar as mangas e fazer. Nem que isso obrigue a dormir menos uma hora, ou duas (que com uma bebé pequenina acreditem que é abdicar de algo crucial…). Mas aqui está, um post primaveril, feminino, elegante e muito docinho.

Se há estação que eu gosto é da primavera, o renascer, o despontar, as cores, os cheiros, enfim, tudo me anima. O chilrear dos pássaros, a volta das andorinhas, o cheiro a terra molhada, a maresia… E as flores, ai as flores. E cada vez mais me entusiasmo com as flores comestíveis. Acho lindo ver um prato decorado com flores e saber que as podemos comer fica ainda mais apetecível.

Hoje trago-vos os liláses, que são comestíveis e têm um cheiro fenomenal. Óptimos para aromatizar açúcar, como hoje vos sugiro.

É muito simples fazer esta receita:

Têm de retirar as flores do caule e estames. Aproveitar só as bem fresquinhas. Fazer camadas de açúcar e liláses. Fechar num frasco durante 2 a 3 dias, ir abanado de vez em quando e no final desses dias peneirar o açúcar e retirar as flores.

Fica um açúcar diferente para adoçar frutas ou mesmo colocar por cima de um bolo de claras, por exemplo.

Se gostam de flores comestíveis e gostariam de saber mais, estejam atentos, pois brevemente haverá GRANDES novidades. 🙂

“Não consigo!” {e um açúcar aromatizado} Comentários
  1. Que maravilha!!!
    Adoro as tuas fotos, adoro ler o que escreves …………. adoro!!! Quase que sinto o aroma!!!
    És uma enorme inspiração!!!
    Eu digo sempre aos meus meninos que nunca devem ter medo de tentar. Se não conseguirem tentam as vezes que forem necessárias. É assim que se aprende.
    No entanto eu tenho tanto esse medo ….. o de errar!!! Ha pessoas que não entendem e que acham uma estupidez.
    No entanto, tenho tido pessoas fantásticas que sabem deste meu medo e que me ajudam a superar e tu tens sido uma delas e por isso estou muito, mas muito grata.

  2. Sabes Maria João, muitas vezes a perguiça e o medo são os nossos piores inimigos. Vou-te contar uma história: era uma vez uma mãe de 3 que resolveu restaurar móveis, mas quando começou a pegar no trabalho pensou "Oh não! Eu não consigo fazer isto!! Não vai ficar nada de jeito, vou perder imenso tempo e não vai ficar o que estou a idealizar"
    No instante a seguir decidiu que desse no que desse ia tentar. Se ficasse mal, azar, ía tudo fora. Mas iria tentar. Pouco a pouco, sem pressão, lá foi fazendo e no final quando olhou para o resultado quase chorou de alegria.
    Às vezes basta pensarmos… vou fazer… devagar, o que conseguir, sem pressões… e os resultados muitas vezes surpreendem-nos.
    O teu post maravilhoso como sempre. As flores lindas (também tenho uns pessegueiros e umas pereiras em flor no meu blog) e as tuas palavras inspiradoras.
    Grande beijinho e continua a conseguir 🙂

  3. Sabes… as palavras que mais ouço da minha filha são "esqueci-me" e "não consigo"…
    Vezes sem conta lhe digo que só não se consegue o que é mesmo impossível! Tal como tocar na lua, ir ao sol a pé… etc, coisas que realmente o corpo humano não consegue atingir.
    E dou por mim a obrigá-la a esforçar-se, a tentar e a maior parte das vezes quando tenta com afinco, consegue!
    No meu caso, tenho muitas vezes medo da tal "figura de parva", do tal "vou ser criticada", e realmente acabo por deixar de fazer algo que até gostaria. E dou por mim a "desistir" de coisas que adoro por mera falta de incentivo, por ver que o meu esforço não trás recompensas.
    Adorei o teu açúcar (apesar de estar alegremente e a portar-me muito bem nos meus 21 dias sem açúcar), fica na minha list to do… se encontrar essas florinhas hiper lindas e mimosas.
    Beijinho grande.
    C

  4. Das frases que colocaste a que menos gosto de ouvir é não gosto, em relação à comida… fico doente quando principalmente um adulto diz isto! Quanto ao não consigo, já o disse tantas mas tantas vezes… mas estou a trabalhar sobre isso 😀 Gostava de provar essa açúcar, adoro açúcar com aromas. beijos

  5. Oi Maria 🙂

    Concordo com tudo o que foi dito no post! Não podemos deixar de fazer as coisas sem ao menos tentar. E tudo depende de nós e claro, tudo está dentro da gente! Nós conseguimos sim hehe Olha aí você, nos trouxe um lindo post com uma dica ótima! Eu adoro a Primavera também, mas cá no Brasil (São Paulo), estamos no Outono (também amo Outono)!!!
    Estava com o mesmo problema em postar no meu blog esse ano. Desde dezembro não escrevia, e estava angustiada com isso….até que semanas atrás surgiu um assunto e escrevi 2 vezes hehehe Agora é só entrar no ritmo novamente!

    Sempre passo por aqui e adoro!!!!

    Beijãozão *

  6. minha querida, digo muitas vezes a alguns amigos que és a minha terapeuta privada ;P porque as tuas palavras são sempre tão inspiradoras e são muitas vezes o empurrão de que necessitamos 🙂 venham as flores 🙂 venha a primavera 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome *