Risotto de espargos selvagens

Pela primeira vez fiz um risotto. Confesso que nunca foi coisa que me apaixonou e, talvez por ver no Hell’s Kitchen o Gordon a dizer que toda a gente fazia muito mal o risotto, meti na cabeça que nunca conseguiria fazer um que valesse a pena. Mas, esta semana fui fazer um workshop de comida vegetariana, e uma das receitas que a Chef Sara Oliveira, da Escola de Hotelaria do Porto, nos apresentou, foi o risotto de espargos verdes. E eu gostei e pensei que até o poderia melhorar. Estive muito atenta a todas as indicações que ela foi dando e hoje resolvi experimentar fazer o meu.

Risotto de espargos selvagens

Ingredientes (2 pessoas) para o risotto:

200g de risotto
1 molho de espargos verdes (eu tive a sorte de encontrar espargos selvagens, mas os verdes também servem muito bem)
6 fatias grossas de salpicão (cortado aos cubos)
1 cebola
2 cebolinhos
2 dentes de alho
Sal q.b.
Azeite virgem

Ingredientes para o caldo:

1 cebola grande
Raspas e cotos dos espargos
1 dente de alho
Um fio de azeite virgem
Sal q.b.

Preparação:

Faça o caldo colocando todos os ingredientes numa panela em lume alto. Escalde no caldo os espargos já descascados durante 5 minutos. Retire, parta-os  aos pedaços e reserve.
Num tachinho coloque os dentes de alho, o cebolinho e a cebola (tudo picado) com o azeite a refogar. deixe o alho estalar. Coloque os cubos do salpicão e os espargos (excepto as pontas dos espargos, essas só serão colocadas no final). Refogue durante 2 minutos e junte o arroz. Mexa bem e vá regando com o caldo, 2 conchas de sopa de caldo de cada vez. Mexa bem até o caldo evaporar. Repita este processo várias vezes, mexendo sempre. Quando o arroz começar a ficar cozido acrescente uma boa quantidade de caldo e deixe o arroz cozer em lume médio. No final junte as pontas dos espargos e sirva.

Delicie-se! Aqui todos adoramos. 🙂

Risotto de espargos selvagens Comentários
  1. Estava a ver que não! Sim porque tinha visto o teu risotto, mas nao pude comentar qd publicaste!!
    Eu junto me a ti à primeira vez… E adorei o primeiro! Mas acho que é um prato que exige a tua presença, e como nao estejas, podes dar cabo da pequena maravilha!!!
    E este está maravilhoso! Como tudo onde poes as maos!!
    Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome *