Um pai de mão cheia

Esta imagem tem mais de um ano… mas o amor que a mesma transmite é eterno, infinito (como diria a Maria).

Hoje o dia é teu.

Ao longo da minha vida sempre fui imaginando o que seria um pai ideal. Sempre fui idealizando o pai que gostaria de dar às minhas filhas. E, felicidade do destino, saiu-me melhor que a encomenda.

És um pai presente, um pai atencioso, compreensivo, atento, exigente, amável, carinhoso, participativo, amoroso, brincalhão, persistente, justo…

És um homem que não está preocupado com estereótipos: mudas as fraldas, dás banhos, vestes, arranjas-las, leva-las à escola, vais às reuniões de pais, vais ao médico com elas, dás-lhes a medicação, adormece-as, lês as histórias, brincas com elas, mesmo que a brincadeira seja a colocar uma tiara na cabeça e fazerem de conta que são todos princesas. És um pai de mão cheia, um orgulho tão grande que me enche todo o coração.

Há muitos textos que vou lendo de forma crítica em relação aos homens em geral, e vou-me apercebendo do quão especial és. Tu não ajudas em casa [com elas, ou sem elas], tu colaboras. Fazes parte da essência da vida em conjunto, de uma família completa, e assumes as nossas responsabilidades tanto como eu, em tudo aqui dentro de casa.

Sinto-me feliz, muito feliz, por ter casado com o melhor pai do mundo. O melhor que poderia oferecer às minhas filhas.

Obrigada!

Notas: Hoje a receita é só de amor e lamechice…. 😉  

Um pai de mão cheia Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Nome *